Em reunião com trabalhadores, deputado pede a saída do presidente da Eletroacre do cargo

A bancada federal do Acre, Sindicato dos Urbanitários do Acre, centrais sindicais e trabalhadores do setor elétrico acreano, movimentos sociais e comunitários se reuniram, nesta sexta-feira (23), no auditório da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) para debater sobre a tentativa de privatização da Eletroacre. O deputado federal César Messias (PSB) pediu a saída do presidente da empresa, Ricardo Xavier, do cargo.

O encontro, que a princípio estava marcada para ocorrer no auditório da Eletroacre, mas o espaço foi negado pelo presidente da estatal acreana e a bancada federal e o Sindicato dos Urbanitários realizaram o evento no auditório da Aleac. Diante do fato, o deputado pediu aos demais parlamentares que fizessem um documento formal, encaminhando para o Ministério de Minas e Energia pedindo a saída do atual presidente da Eletroacre, Ricardo Xavier, do cargo.

“O auditório da Eletroacre é um local público e serve para realizar eventos. Por isso fiquei preocupado quando o presidente da empresa negou o espaço para que o encontro acontecesse. Diante disso, pedi que o coordenador da bancada federal, senador Sérgio Petecão, faça um ofício do Gabinete Geral da Presidência da República pedido a demissão a direção da Eletroacre, pois não está atendendo nem a classe política e muito menos os trabalhadores”, disse o deputado.

Outro que se pronunciou diante a postura do presidente da Eletroacre, Ricardo Xavier, foi o senador Sérgio Petecão (PSD), coordenador da bancada federal. O parlamentar mostrou insatisfeito pelo tratamento dado pelo presidente.

“Quero reiterar e expressar meu sentimento de insatisfação, como coordenador da bancada federal do Acre, pelo tratamento dado pelo presidente da Eletroacre. Não gostei e na primeira oportunidade vou falar com ele. Não é assim que nós tratamos. Até porque o auditório não é dele, se fosse na casa dele, tudo bem. Agora no auditório da Eletroacre, não”, ressaltou o senador.

A reunião teve o objetivo de debater sobre o processo de privatização da Eletroacre e no final foi elaborado um manifesto contra a venda da empresa acreana e assinado pelos deputados federais, estaduais, senadores, centrais sindicais e os movimentos sociais e comunitários, que será entregue ao Presidente da República e ao Ministro de Minas e Energia.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *