Governo, prefeitura e Sindicato dos Urbanitários se unem contra privatização da Eletroacre

O Sindicato dos Urbanitários do Acre ganhou fortes aliados na tentativa de barrar a privatização da Eletroacre. O governador Tião Viana e o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre confirmaram apoio a lutar contra a venda da empresa estatal.

Membros da diretoria da Sindicato dos Urbanitários do Acre junto com o deputado federal Léo de Brito fizeram uma série de reuniões nesta quinta-feira (22) com liderança política com intuito de fortalecer o movimento contra a privatização da Eletroacre.

O prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, se mostrou preocupado com o processo de privatização, que na sua opinião foi apressado e não explicou como ficará os projetos sociais Luz para Todos e Tarifa Sociais e os investimentos em linhas de transmissão.

“Tivemos uma reunião importante com a diretoria do Sindicato dos Urbanitários e uma preocupação de todos nós acreanos que é esse processo apressado de privatização da Eletroacre, que hoje é uma subsidiária da Eletrobras depois de ser federalizada. Tem questão que não foram respondidas com os investimentos sociais que precisam ser feitos, as linhas de transmissão chegar nos municípios, que ainda sobrevive de grupo de geradores para ter sua energia elétrica. Precisamos ter mais discussão sobre esse tema”, disse o prefeito.

O deputado Léo de Brito, que acompanha o processo algum tempo, ressaltou a importância da classe política está unida, é o interesse do povo do Acre que está em jogo. A conta de energia vai aumentar caso seja privatizada e a situação dos trabalhadores também nos preocupa.

“Estou acompanhando o sindicato nessa luta e a classe política tem que está unida. É interesse do povo acreano que está em jogo. A tarifa, no processo de privatização, vai aumentar. Tem a situação dos trabalhadores, que corre o risco de perder seus empregos. A Eletroacre não é deficitária, ela tem um crédito R$ 163 milhões que foi reconhecido pela Aneel. Agora precisamos cobrar de todos os políticos do Acre, sendo eles senadores, deputados federais, Estaduais, os prefeitos e o governador para está conosco nessa luta”, ressaltou o deputado Léo de Brito.

O governador Tião Viana explicou que irá buscar o diálogo com os órgãos responsáveis, dentro do governo Federal, para construir um entendimento comum em prol da empresa pública. A união anunciou no último ano que além do Acre, Rondônia, Amazonas, Roraima, Alagoas e Piauí terão suas empresas de energia elétrica privatizadas até o final deste ano.

Para o secretário-geral do Sindicato dos Urbanitários do Acre, Marcelo Jucá, o apoio da classe política contra a privatização da Eletroacre é de suma importância para tentar o adiamento da venda empresa à iniciativa privada.

“Estamos buscando o apoio a classe política na luta contra a privatização da nossa empresa. O sindicato tem buscado na esfera judicial barrar esse processo. Vamos continuar debatendo com nossos parlamentares com objetivo de fortalecer o movimento contra a venda da Eletroacre, pois caso a empresa passe para mãos da iniciativa privada o povo acreano e os trabalhadores do setor elétrico serão os mais prejudicados”, afirmou Marcelo Jucá.

Fernando Barbosa, presidente do Sindicato dos Urbanitários explicou o motivo dessa mobilização, que defende a soberania da empresa.

“A Eletroacre conseguiu chegar, com energia por meio do Luz para Todos, a praticamente toda a região rural do estado, além do sul do Amazonas, em Lábrea e Boca do Acre. Entendemos que essa empresa é importante para o estado e estratégica para a economia local, por isso defendemos essa empresa pública”, disse.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *