Trabalhadores do setor elétrico fecham entrada da Eletrobras Acre

Mais de 300 pessoas realizaram uma paralisação nesta terça-feira (6) uma manifestação em frente à sede da Eletrobras Acre. O ato é organizado pelo Sindicato dos Urbanitários do Acre e bloqueou a entrada de funcionários no órgão.

Os manifestantes gritam a todo o momento palavras de ordem contra o presidente da República Michel Temer  e pedem a não privatização da Eletroacre.

– Estamos aqui para protestar contra esse projeto de privatização que só prejudica o povo acreano. Hoje a direção da Eletroacre convocou os acionistas para aprovar a venda da empresa e por isso estamos aqui para lutar contra isso – disse o presidente do Sindicato dos Urbanitários do Acre, Fernando Barbosa.

O secretário-geral dos Urbanitários, Marcelo Jucá, ressaltou a importância de debater com a sociedade sobre o tema. Ele comentou também que caso ocorra a privatização da Eletroacre, o serviço prestado vai cair ainda mais a qualidade e sem contar com os constantes aumentos da conta de energia.

– Tem que ter o debate para que a população acreana saiba realmente do que se trata. Não é apenas vender e pronto. Os prejudicados serão o povo e os projetos sociais vão acabar, pois a iniciativa privada visa somente o lucro – afirmou.

Pelo edital, a Eletrobras será vendida pelo valor de R$ 50 mil, sendo que , segundo o sindicalista, a estrutura física da empresa está avaliada em mais de R$ 900 milhões.

– Não podemos entregar uma empresa, que é do povo brasileiro, por uma bagatela de R$ 50 mil. Uma empresa que está avaliada em vários milhões de reais e simplesmente o Governo Federal quer empurrada a todo custo a desestatização da Eletroacre – finalizou Marcelo Jucá.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *