Grupo faz protesto contra a Reforma da Previdência e privatização da Eletroacre no Aeroporto de Rio Branco

Membros do Sindicato dos Urbanitários do Acre realizou um protesto, na noite de domingo (17), no Aeroporto de Rio Branco. A manifestação, que contou com a presença de outras centrais sindicais, tinha como alvo a Reforma da Previdência e contra o projeto da privatização da Eletroacre.

Os manifestantes ocuparam as entradas do aeroporto e o objetivo é pressionar parlamentares acreanos sobre a possível privatização do setor elétrico. Para o secretário-geral do Sindicato dos Urbanitários do Acre, Marcelo Jucá, a bancada federal deve lutar barrar esses projetos que circulam em Brasília, que só trará prejuízos à população.

“Nossa bancada federal deve tomar uma decisão sobre o assunto. Até agora não mostraram força suficiente para barrar o projeto da Reforma da Previdência e também da privatização da Eletroacre. Nossos políticos devem se unirem em prol do bem-estar do povo acreano”, disse o secretário.

A tramitação da reforma da Previdência foi suspensa em razão de decreto de intervenção federal no Rio de Janeiro. Agora o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, anunciou uma lista de 15 projetos na área econômica que o governo tentará aprovar no Congresso Nacional.

Já o setor elétrico, a Eletrobras aprovou a venda das distribuidoras CEPISA, CEAL, Eletroacre, CERON, Boa Vista Energia e Amazonas Distribuidora. A União, acionista controladora da estatal, votou favorável à entrega das empresas, bem como, pela proposta de que a Eletrobras assuma R$ 11,2 bilhões em dívidas das distribuidoras, além de R$ 8,5 bilhões em créditos e obrigações. Assim, a Eletrobras poderá assumir um passivo de R$ 19, 7 bilhões.

O Governo Federal pretende arrecadar com as seis distribuidoras R$ 600 mil reais, ou seja, cada estatal será entregue, sem nenhum passivo, por R$ 50 mil.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *