“Quem derruba governo é o povo nas ruas”, afirma presidente

O presidente do Sindicato dos Urbanitários do Acre, Fernando Barbosa, reforçou críticas ao atual modelo da política de Michel Temer, principalmente em que diz respeito às reformas Trabalhista e da Previdência e também das privatizações do setor elétrico e do saneamento básico.

Fernando Barbosa ressaltou ainda que é preciso resistir às reformas Trabalhista, que segundo ele, revoga a CLT e altera regras da Previdência, contra os trabalhadores e as regiões mais pobres do País, e disse que não se pode permitir que esse desmonte se faça no calendário que essa gente quer.

“O Temer vem mostrando um modelo de governar para os grandes empresários e não para a população das classes B, C e D. Ele quer tirar direitos conquistado com muito suor e luta pela classe trabalhadora. Isso, nós como cidadãos, não podemos aceitar”, disse Fernando.
Fernando afirmou que a população ainda não se deu conta dos prejuízos que causará caso haja as privatizações e toda essas reformas proposta pelo Governo Federal.

“A população brasileira tem que se manifestar, ir a luta. Quem pode derrubar governo é o povo nas ruas. Hoje os políticos estão fazendo o que querem e nós estamos apenas observando. Depois da aprovação ficará bem mais difícil se manifestar”, comentou.

O presidente lembrou ainda da possível venda da Eletroacre pelo Governo Federal, previsto para o fim de 2017. Hoje alguns municípios acreanos ainda funcionam no sistema termoelétrica.

“Estamos prestes a perder a Eletroacre para o setor privado. Ainda temos vários municípios que usam usina termoelétrica para gerar energia e como ficaria essas cidades? O empresário visa o lucro e que vai pagar a conta, como sempre, é a população”, ressaltou Fernando.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *